TOCANDO A MUDANÇA: O IMPACTO SOCIAL DE UMA VASSOURA E ALGUNS BALDES

Postado em 07 January 2017

Credito: Quabales

Adoro todo tipo de pensamento fora da caixa! Embora a Fauna seja a nossa forma de contribuir para uma indústria da moda mais positiva, a música também pode ter um poder transformador. A música já se provou vetor de transformação social em diversas instâncias. Um exemplo que adoro é a orquestra árabe-israelense, West-Eastern Divan, criada em 1999 pelo músico Argentino-Israelense, Daniel Barenboim, junto com o intelectual Palestino, Edward Said. Embora a orquestra seja composta por jovens músicos de culturas tradicionalmente rivais, na música, o grupo todo deve entrar em sintonia, e todas as vozes devem ser ouvidas para que notas sejam transformadas em melodia.

O uso da criatividade é fundamental na busca por soluções para os grandes problemas do mundo, como a desiguladade social, que com frequência fica em segundo plano diante da busca pelo enriquecimento individual ou corporativo. É por esse motivo que idolatro empreendedores sociais - gente que gera mudança de forma orgânica, indo contra a corrente. Por isso, hoje quero contar a história da iniciativa que está mudando a vida de muitos jovens através da música, com a utilização de materiais reciclados!

Credito: STOMPMarivaldo dos Santos, brasileiro, produtor e integrante do renomado show percussivo STOMP (em cartaz na Broadway, em Nova York, há mais de 20 anos), nasceu na comunidade Nordeste de Amaralina, na região metropolitana de Salvador (BA). Atualmente, a comunidade possui mais de 100 mil habitantes e encontra-se em situação de risco social devido ao índice elevado de violência, tráfico e consumo de drogas.

Sem nunca desviar o olhar de suas origens, Marivaldo quis compartilhar suas conquistas e experiências de vida com os jovens da sua comunidade, e criou o projeto Quabales, que tem como objetivo a inclusão social de adolescentes e jovens, usando a música e a arte como ferramentas para o combate às drogas e à violência. O projeto promove a educação e o desenvolvimento social por meio da arte e da música.

A marca registrada do Quabales é a fusão entre a percussão baiana e a linguagem do STOMP. O projeto aposta na criação de instrumentos musicais não-convencionais a partir de material reciclado, transformando o lixo em cultura e mostrando aos jovens o potencial da criatividade.

Bati um papo com o Marivaldo no sábado passado, depois de assistir a sua incrível atuação no STOMP, e posso garantir uma coisa: o Quabales é o maior orgulho e realização do músico. E convenhamos, existe forma melhor de encontrar soluções criativas para melhorar o mundo do que através da arte?

Como surgiu o Quabales?

A ideia veio depois de muitos anos morando fora do Brasil e de ter tido várias realizações profissionais. Com a distância pude ver a necessidade do bairro e achei que era meu dever tentar proporcionar oportunidades e dividir minha experiência fora do Brasil com o bairro onde eu nasci e fui criado.

O que significa a palavra “Quabales”?

“Quabales” é o nome de um instrumento musical que eu criei, feito de chapa de alumínio. “Qua”, pelo fato do instrumento ter quatro bocas, e “bales”, por ter o formato de um Timbales.

De onde veio a idéia de re-utilizar e aproveitar objetos do dia-a-dia que seriam descartados para fazer música?

A ideia dos instrumentos não-convencionais veio da linguagem do STOMP. No Quabales utilizamos instrumentos convencionais da percusão bahiana, assim como latas de lixo, vassouras, baldes reciclados, dentre outros, para fazer música. Criamos um instrumento chamado “Quabalde”, que nada mais é do que a mistura de um balde reciclado com a pele de instrumento percussivo. Queremos desenvolver a criatividade nos jovens do projeto e mostrar para eles que para você tocar um instrumento não é necessário ter condições para comprar um. Queremos que os jovens usem a criatividade para descobrir coisas novas a partir do que está ao seu redor.

Aonde você quer chegar com o Quabales?

Meu sonho é que a gente consiga criar o Espaço Cultural QUABALES. Uma sede própria onde vamos oferecer atividades e workshops para jovens e crianças da comunidade, e inclusive para os pais. Um espaço onde através da música e da arte vamos capacitar grandes cidadãos

Clique nos links abaixo para ver um pouco do trabalho inspirador do Quabales: Estilo Quabales, Festival de Montreux, Quabales no Facebook.

Por: Carolina Perlingiere

Crédito da foto: Quabales

Mais posts

0 comentários

Deixe um comentário

Todos os comentários do blog são verificados antes da publicação

Faça um favor ao seu guarda roupa e ao mundo.

Inscreva-se na nossa newsletter e ganhe 10% de desconto em seu primeiro pedido!

Pesquisar na nossa loja