INOVAÇÃO RESPONSÁVEL POR UMA MODA MELHOR

Postado em 15 February 2017

No dia 12 de maio, participamos da Copenhagen Fashion Summit, o maior evento do mundo que aborda o tema de sustentabilidade na indústria da moda. O Summit contou com mais de 1200 participantes provenientes de 52 países. O tema "Inovação Responsável " encorajou os participantes a discutirem as mudanças necessárias e soluções para "uma moda melhor". O evento reuniu empresas como H&M, Patagonia, Nike e influenciadores-chave como Livia Firth, Burak Cakmak e Vanessa Friedman. O objetivo do encontro é gerar novas práticas empresariais que transformam a indústria e que podem ter impactos sociais e ambientais positivos em uma escala global.

Quais foram os destaques do Summit e o que as principais marcas e influenciadores estão dizendo e fazendo?

A H&M pretende ter uma linha de produção de ciclo fechado no futuro próximo. Embora eles não estejam totalmente certos de como fazê-lo, eles caminham em direção a este objetivo passo-a-passo, através do seu investimento em start-ups inovadoras e em campanhas de reciclagem.

A Nike adota uma estratégia baseada em materiais e inovação. Seus produtos são  70% compostos de materiais reciclados e eles estão desenvolvendo processos e produtos inovadores que diminuem o impacto ambiental. Eles acreditam que a percepção de ser "menos pior", que é alcançada por meio de pequenas mudanças na indústria, não é o suficiente.

A Patagonia criticou o frenesi de consumo que existe na indústria hoje. Eles fizeram uma declaração para incentivar o consumo sustentável através da campanha "Não Compre Este Casaco" nos Estados. A empresa também é uma B Corp e cria produtos que duram mais, de acordo com o seu lema dos 4Rs ( Redução do consumo, Reparação, Revenda e Reciclagem).

Vanessa Friedman, crítica de moda do New York Times, acredita que todos devem estar envolvidos no processo para tornar a moda mais sustentável. Os consumidores devem estar envolvido de diversas formas, inclusive através da cultura pop. A cena do banho de banheira com espuma de Margot Robbie para descrever termos financeiros complexos no filme "Big Short" foi citado como um bom exemplo.

O reitor da Parson’s School of Design, Burak Cakmak, acredita que a sustentabilidade deve ser implementada em todos os processos, começando pelo design. (Você sabia que 80% do impacto ambiental de um produto é influenciada por escolhas do designer?) 

Um manifesto sobre o futuro desejado para a indústria da moda foi preparado e apresentado por participantes do Youth Fashion Summit. Criado por 116 estudantes, designers e líderes empresariais de 40 países, o manifesto fala sobre como lidar com o consumismo, como melhorar as práticas de negócios e como construir ligações entre a indústria e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas. Leia o manifesto completo aqui.

Está claro de que a indústria da moda precisa de mudanças profundas. Participantes do Summit concordaram que, para alcançar este objetivo, as atitudes dos consumidores têm que mudar. Os defensores da moda sustentável precisam inspirar um movimento de moda mais gentil e lenta. As marcas precisam inovar com responsabilidade e circularidade. Afinal, como afirma o manifesto da juventude, estamos ficando sem recursos e "para deixar este mundo florescer, devemos parar de tomar aquilo que não se pode restaurar". Os resíduos têxteis de hoje são de fato os recursos têxteis de amanhã; no futuro, a sustentabilidade será regra, não exceção.

Por: Aslı Kurtuluş e Beril Cev da S360, uma consultoria estratégica de sustentabilidade e comunicação baseada em Istambul, e uma parceira afiliada da Shared Value Initiative e B Corp Country Partner.

Crédito da foto: Ecouterre, Eco Fashion World 

Mais posts

0 comentários

Deixe um comentário

Todos os comentários do blog são verificados antes da publicação

Faça um favor ao seu guarda roupa e ao mundo.

Inscreva-se na nossa newsletter e ganhe 10% de desconto em seu primeiro pedido!

Pesquisar na nossa loja